KIMELEKA INSETOS

As aranhas sobem em pontos altos, liberam um fio de teia e se deixam levar pelo vento, povoando assim ilhas e continentes.

As aranhas são carnívoras, e a maior parte dos alimentos delas são insetos, como formigas e mosquitos, somente as tarântulas comem vertebrados, como pássaros, répteis, mamíferos e peixes.

Existem cerca de 40.000 espécies de ​A​ranhas. Possuem oito pernas​ ​e seus olhos são lentes únicas​.​ Elas podem ter 8, 6, 4, 2 ou mesmo nenhum olho, como no caso de algumas espécies. Produzem teias, que são 5 vezes mais fortes do que o aço no mesmo diâmetro. Além disso a teia pode ainda se esticar 4 vezes mais que seu comprimento inicial. As teias resistem a água e a temperaturas até -45°C sem se romperem.

Inseto muito comum em áreas rurais e urbanas. No ambiente urbano algumas espécies adaptaram-se bem às condições criadas pelo homem, enquanto outras não apresentam tolerância ao processo de urbanização.

As moscas alimentam-se de fezes, escarros, pus, produtos animais e vegetais em decomposição, açúcar, frutas entre outros. O alimento ingerido só pode ser liquido ou pastoso e para isso a mosca lança uma substância (saliva) sobre o mesmo para dissolver e assim poder ingeri-lo, pois não consegue colocar nada sólido para dentro do organismo.

Este inseto é muito ativo durante o dia a noite ele repousa. Os locais visitados pelas moscas apresentam manchas escuras, produzidas pelo depósito de suas fezes, e manchas claras, provocadas pelo lançamento de saliva sobre o alimento, para que depois possa ser sugado.

Os escorpiões costumam habitar locais bem escuros (buracos, fendas, entre os tijolos, no meio de entulhos). Quando se sente ameaçado usa o ferrão para picar a vítima e introduzir seu veneno.

São carnívoros, se alimentam de cupins, moscas, grilos e barata. ​Quando falta alimento em sua região, costumam praticar o canibalismo​ e ​alimentam-se de animais da mesma espécie.

Os ​escorpiões são invertebrados.​ ​​Até ​agora já foram ​encontradas mais de 1500 espécies de escorpiões.​​ Os principais predadores são: sapos, aves, macacos, lagartos, aranhas e camundongos.

Os gafanhotos são insetos que podem ser encontrados em todas as partes do mundo. Embora tenham hábitos solitários, costumam formar grupos em grandes quantidades (nuvens de gafanhotos) para atacar plantações.

Os gafanhotos são polífagos, se alimentam de folhas de vários tipos de plantas tais como: citros, arroz, soja, pastagens, alfafa, eucalipto e outras.

Os gafanhotos são os insetos pertencentes à subordem Caelifera da ordem Orthoptera, caracterizados por terem o fémur das pernas posteriores muito grandes e fortes, o que lhes permite deslocarem-se aos saltos. Algumas espécies formam enormes enxames que podem devastar grandes plantações.

As formigas vivem em formigueiros. Há formigas que são responsáveis pela segurança, as que fazem os túneis do formigueiro e buscam alimentos e as responsáveis pelos cuidados com as larvas. O formigueiro é uma estrutura complexa, cheia de galerias e túneis subterrâneos que se estendem por vários metros.

A alimentação das formigas dependerá da sua espécie: algumas são carnívoras, outras herbívoras, mas a maioria das formigas é onívora, ou seja, elas comem de tudo, animais, vegetais e restos de alimentos humanos.

As formigas são insetos que sentem o cheiro das coisas através de suas antenas. Cabe a formiga rainha a função de reprodução da colônia. A rainha pode viver até 18 anos.​ ​ Num formigueiro existe total organização, sendo que as tarefas são bem divididas.

As baratas são insetos muito presentes no meio urbano.​ O habitat destes insetos (locais quentes e úmidos) são as redes de esgoto, terrenos abandonados, locais com lixo e sujeira. Entram nas residências em busca de alimentos (restos de comida). Nas florestas, habitam embaixo de pedras e dentro de cascas de árvores.

As baratas se alimentam de material animal e vegetal morto, carnívoros e herbívoros. As baratas urbanas são capazes de viver três dias sem água e dois meses sem comida. Mas várias baratas conseguem sobreviver cerca de um mês sem comida e sem água e aproximadamente dois meses só com a água.

Pesquisas arqueológicas indicam que esta espécie de inseto habita nosso planeta há, aproximadamente, 380 milhões de anos.

× Como podemos te ajudar?